fbpx

Quer dizer que você acabou de decidir que vai adotar um cachorrinho? Meus parabéns! Estamos muito felizes em saber que um amigão de quatro patas vai ganhar uma nova família.

Depois de pensar o porte ideal, quais os traços de personalidade desejados, qual a idade do pet e também qual raça (ou ausência dela 😊), a próxima grande questão é: como escolher o nome do cachorro?

Ted, Rex, Bella, Laila, Luna… ou quem sabe Daenerys Targaryen? Escolher um nome clássico ou algo mais engraçado? Bem, existem muitas variáveis a se considerar!

Pensando nisso, juntamos aqui as melhores dicas de adestradores e especialistas da área para escolher bem o nome do seu cachorro! Vamos lá:

1. Escolha um nome que termine com uma vogal  

 Nomes com uma vogal ao final fazem com que você mude a tonalidade da sua voz quando chama o seu cachorro. Isso é super importante pois os cães distinguem as frequências sonoras de uma forma muito mais complexa que a gente!

Exemplos: Ziggy, Mona, Luna, Teddy, Buddy.

2. Cachorros preferem sons “curtos”

De acordo com o médico veterinário especializado em comportamento canino  Christopher Pachel, sons mais curtos têm um grau de resposta maior do que sons “longos e demorados”.  Bartô, por exemplo, é mais fácil de entender que Bartolomeu.

Diversos especialistas concordam que consoantes “duras” como “c” ou “k” no nome também ajudam os cães a distinguir as palavras. Nomes como Mocca e Aika são bons exemplos.

3 … você também provavelmente prefere sons “curtos”.

Teobaldson pode ser um nome super divertido para dar para um pug, mas aposto que se depois de 5 repetições ele ainda não der bola, você vai substituir o nome por Téo! 

Que tal evitar essa confusão na cabeça do cachorro e já adotar o apelido como nome oficial?

 4. Evite nomes que se pareçam com comandos.

Uma vez eu cuidei de um Whippet lindo, que brincava o dia inteiro no quintal da minha casa. Mas era inevitável: se qualquer objeto estivesse ao alcance seria destruído na primeira chance!

O comando “não” com certeza é uma das prioridades máximas na hora de adestrar o seu pet. E se o nome dele for Pão, Jão ou até mesmo Cão, provavelmente ele não irá entender a diferença entre ser chamado ou largar imediatamente a cueca roubada do varal.

5. Evite nomes com conotação negativa ou que sejam constrangedores

Minha mãe sempre dizia: e se o cachorro fugir? Você vai sair gritando na rua o nome dele, não vai? Melhor não chamar ele de Peido então…

Muitos nomes são engraçadíssimos. Mas podem te trazer problemas até na hora de encontrar um babysitter canino ou um hotelzinho.

É muito mais fácil convencer a sua sobrinha a passear com o Tobi do que com o Mortífero. E pra explicar pra sua avó que o nome do cachorro é Bitcoin?

 

6. Escolha nomes com tonalidades diferentes caso tenha mais de um pet

Uma dica da adestradora Elis: nomes diferentes vão ajudar muito caso você tenha mais de um cachorro em casa. 

Por exemplo:

Tobi e Mobi

Spot e Scott

Teddy e Belo

7. Pense nas características do seu cachorro (ou não).

Se a parte prática não é tão importante pra você quanto a criatividade na hora de dar um nome, os traços físicos ou de personalidade podem ser excelentes opções para arranjar inspiração. Já imaginou?

  • Um whippet chamado Bolt
  • Um Shih-tzu chamado Chewbacca
  • Um Pitbull chamado Montanha

E o contrário, com uma pitada de ironia, também pode ser super divertido:

  • Um Buldogue Inglês chamado Magrelinho
  • Um Pintcher chamado Gigante
  • Um Pug chamado Brad Pitt

8. Adotou um cachorro que já tem nome? É possível mudar sem problemas!

Ainda é incerto se os cães entendem que o nome que você escolheu é efetivamente dele mesmo. Diversos médicos veterinários concordam que os cachorros acabam reconhecendo os nomes porque algo acontece após eles ouvirem.

Em outras palavras, pode ser que o nome para eles seja mais um comando do que algo que os identifique como indivíduos.

Por isso, não se precisa deixar de adotar um cãozinho só porque você não gostou do nome que foi dado. A única regra de ouro é que é preciso investir um tempinho treinando seu amigão para que ele te entenda!

 

Ensinando ao cachorro seu nome:

Comece com sessões curtas de treino, entre 5-7 minutos. Traga seu filhotes para perto e mantenha ele com a guia, para que não possa fugir. Por fim, deixe alguns petiscos no bolso (que tal escolher alguns saudáveis? Clique aqui para ver quais alimentos seu cão pode ou não pode comer).

Inicie falando o nome do seu cão. Ao conseguir contato visual, comemore com ele e dê um petisco!

Repita o processo diversas vezes, e depois acrescente frases que ele com certeza não irá entender… e daí fale o nome dele novamente. Quando ele fizer o contato visual, dê mais um petisco e comemore com um “bom garoto”, “muito bem”, etc. 

Você pode ir aumentando a distância gradativamente!

Com alguns dias de prática, seu cachorro irá aprender a parar tudo o que está fazendo e olhar pra você quando chamar pelo nome, graças ao reforço positivo dos petiscos!

Outras dicas para que seu pet fixe bem o nome: 

  • Repita sempre o nome do seu cão na mesma tonalidade e melodia.
  • Sabe aquela história da palavra proibida (passear)? Se alguém na casa falar… pronto, criou-se a expectativa!  É a mesma coisa com o nome: evite usar o nome dele em situações em que você não deseja que ele responda, como por exemplo, quando estiver falando dele para um amigo. 
  • Não use o nome dele para situações em que você tenha que dar bronca no seu pet. Você quer que ele associe o nome com sentimentos positivos!

Conclusões

No fim, escolher um nome que você ame é o mais importante.

Se a sua escolha te faz feliz, pode ter certeza que também fará o seu cão!

Diga pra nós nos comentários qual foi o nome escolhido! Vamos adorar saber mais sobre o seu pet.

Bônus: A história do cachorro que sabe mais de 100 palavras:

WhatsApp chat