A alimentação natural (AN) para pets é feita com ingredientes frescos e saudáveis. Tudo é planejado de forma balanceada de acordo com as necessidades de cada animalzinho, com a suplementação recomendada pelo veterinário que acompanha o peludo.

Começar a oferecer alimentação natural para os pets é um verdadeiro ato de amor, isso porque você estará garantindo que ele tenha mais saúde, mais energia e longevidade!

Se você quer mudar a vida do seu cão ou gato e começar a ofertar comida de verdade, saiba que não basta trocar o alimento na correria – sim, aqui, a pressa é inimiga da perfeição! Você precisa fazer a transição da ração seca para a alimentação natural de forma gradual para proporcionar bem-estar ao pet durante o processo.

O que acontece se a transição da ração para alimentação natural não for feita corretamente?

A Médica Veterinária Vitória Marques, responsável pela Nutrição de Cães e Gato aqui da Mascote Fit, explica que “não realizar a mudança da ração seca para a alimentação natural corretamente pode fazer com que seu pet apresente vômito, diarreia, fique com as fezes amolecidas, com muco e tenha muito gases”.

Isso acontece porque a microbiota intestinal do pet não está acostumada com uma dieta diferente.

De maneira geral, a alimentação natural possui mais proteína e gordura e menos fibras e carboidratos quando a comparamos com a ração. Então, é normal que o sistema digestivo do pet não saiba como processar esses alimentos no dia 1 e, por isso, a preparação e transição gradual é importantíssima.

Como preparar a microbiota intestinal para a mudança da ração para alimentação natural?

A microbiota intestinal refere-se a microrganismos que habitam o trato gastrointestinal dos animais. Ele é composto por bactérias, arqueas (organismos procariontes), fungos e vírus do bem, que desempenham um papel fundamental no funcionamento do sistema digestivo e na saúde geral do pet. 

Ou seja, essa comunidade diversificada de microrganismos vivos são como “soldadinhos” que atuam de modo benéfico no desenvolvimento da flora microbiana do intestino.

Para auxiliar seu pet no período de mudança da ração seca para a alimentação natural, a recomendação é preparar a microbiota do animalzinho com o uso de probióticos, que são conjuntos de bactérias boas que ajudam a manter a flora intestinal em equilíbrio.

Existem várias bisnagas de probiótico que você encontra com facilidade em pet shops. Em forma de pasta, basta adicionar direto na boca do seu peludo, sempre na hora dele dormir para que os “soldadinhos” trabalhem enquanto seu amiguinho descansa.

Como fazer a transição da ração para alimentação natural: passo a passo

Confira o passo a passo para fazer a mudança da ração seca para a alimentação natural para seu pet.

  • Dia 1: oferte 15% de alimentação natural e o restante de ração seca;
  • Dia 2: oferte 30% de alimentação natural e o restante de ração seca;
  • Dia 3: oferte 45% de alimentação natural e o restante de ração seca;
  • Dia 4: oferte 60% de alimentação natural e o restante de ração seca;
  • Dia 5: oferte 75% de alimentação natural e o restante de ração seca;
  • Dia 6: oferte 90% de alimentação natural e o restante de ração seca;
  • A partir do 7º dia em diante, oferte somente a alimentação natural.

Exemplo prático!

Vamos supor que seu pet coma 100g de ração por dia. Isso significa que no dia 1, ele vai comer 85g de ração e 15% da alimentação natural. No dia 2, ele vai ingerir 70g de ração e 30% da alimentação natural e assim por diante.

Dica extra

Se possível, durante a transição da ração para a alimentação natural, sirva a AN 5 minutos antes da ração. Isso é importante, pois a alimentação natural é digerida mais facilmente do que a ração.

De acordo com a Médica Veterinária Vitória Marques, dois fatores contribuem para que a digestão da AN seja mais rápida. “Primeiro é porque a alimentação natural tem uma quantidade de água maior do que a ração, e isso facilita a movimentação no trato gastrointestinal”, explica.

O segundo fator refere-se ao processamento da digestão, que na AN é superior a de rações. “Isso se dá pela utilização de ingredientes com maior qualidade e valor nutricional, conferindo à alimentação natural uma maior biodisponibilidade de nutrientes em relação a ração”, complementa a profissional especializada em nutrição de cães e gatos.

Dietas balanceadas e tudo na medida para facilitar a sua rotina

Aqui na Mascote Fit, quando um pet vai iniciar a alimentação natural pela primeira vez, nós preparamos um kit de transição para garantir que o animalzinho não tenha desconforto durante o processo e se apaixone ainda mais pela AN.

Nós enviamos os pacotes de transição da ração para alimentação natural numerados de 1 a 6, já com a quantidade da dieta caseira recomendada para o dia.

Com isso, basta o tutor ofertar a quantia de comida e a porcentagem de ração seca para fazer a transição do jeitinho certo e com muito mais praticidade! Basta descongelar e servir o papá para seu peludo.

E caso haja alguma alteração no aspecto das fezes do pet, nós enviamos um suplemento nutricional composto por nutrientes que atuam sobre o sistema gastrointestinal do cão, estabilizando as fezes, neutralizando toxinas que causam mau-estar. Com isso, o coco do pet fica mais firme e com menos odor.

A gente pensa em tudo para facilitar o processo! Nós também enviamos uma bisnaga de probiótico para você utilizar nos primeiros dias de adaptação da alimentação natural, direto na boca do peludo – o probiótico nunca deve ser misturado à comida.

Fazemos tudo isso para facilitar a sua rotina e, principalmente, para garantir que você consiga oferecer uma dieta 100% balanceada com tudo o que seu pet precisa, aproveitando todos os benefícios da alimentação natural.

Mude já a dieta do seu pet! Use nossa calculadora de alimentação natural para receber um orçamento personalizado da AN que seu animalzinho de estimação precisa.

WhatsApp chat