Você já percebeu seu cachorro coçando sem parar, lambendo as patas incessantemente ou até mesmo desenvolvendo irritações na pele? Assim como nós, nossos amigos peludos também podem sofrer com alergias, e descobrir a causa dessas reações é essencial para garantir seu bem-estar. É aí que entra o teste alérgico para cachorro, realizado por Médicos Veterinários especializados em dermatologia. 

Esses testes de contato ajudam a identificar quais substâncias estão causando desconforto ao seu cão, permitindo um tratamento mais preciso e eficaz. Neste artigo, vamos explorar como funcionam os testes alérgicos em cães, quando considerar fazer um, e como eles podem transformar a vida do seu pet que recebe alimentação natural. Vamos lá!

Quando o teste alérgico para cachorro é recomendado?

Foto: Dra Juliane Possebom

Para nos aprofundarmos no assunto, conversamos com a Dra Juliane Possebom, Médica Veterinária especialista em Dermatologia veterinária pelo Instituto Qualittas, com aperfeiçoamento em Otologia Veterinária e Mestrado e Doutorado em Ciência Animal com ênfase em Dermatologia e Alergologia pela PUCPR.

Segundo ela, “o teste alérgico pode ser indicado em animais que suspeitamos terem alergia alimentar para selecionar quais alimentos queremos colocar na dieta desse paciente. Também podemos fazer o teste alérgico nos pets que sabemos que têm dermatite atópica e queremos descobrir a causa da alergia deles”.

Como o teste alérgico é feito em nossos pets?

O teste alérgico para alimentos e alérgenos ambientais pode ser feito de duas maneiras. De acordo com a Dra Juliane Possebom, “um é o prick test e o segundo é o patch test, que é um teste de contato. Os dois vão conter alimentos que vão na pele”.

Para fazer o teste alérgico, é necessário tosar o pelo na região da lateral do tórax dos cães. Não há necessidade de sedar seu amiguinho para a realização do exame.

“No prick test, vamos aplicar extratos e depois de 15 minutos fazemos a leitura. O patch test é um adesivo que vai na pele do cãozinho com os extratos dos alimentos. Esse adesivo fica por dois dias na pele em contato. Depois, retiramos o adesivo e fazemos a leitura do teste”.

Foto: Dra Juliane Possebom

A especialista explica que a quantidade de alimentos testados depende do painel que o profissional de dermatologia veterinária tem. “Na clínica DermatoVet Curitiba, por exemplo, fazemos o teste para alérgenos ambientais quanto alimentares. Temos alérgenos de ácaro, pólen e alimentos. Ao todo, são testados 20 alérgenos diferentes”.

Também existe a possibilidade de realizar testes alérgicos sorológicos. Dessa forma, o sangue do cachorrinho é coletado e encaminhado para um laboratório que vai fazer a análise.

Quais cuidados devemos ter com o pet antes do teste alérgico?

A Professora em cursos profissionalizantes na área de Dermatologia veterinária explica os cuidados antes da realização do teste alérgico.

A profissional detalha que “não se deve fazer o teste quando o animal está em crise, ou seja, com muita coceira ou feridas pelo corpo. O ideal é fazer o teste depois que o pet saiu da crise. Além disso, existem alguns medicamentos que podem interferir no resultado do teste, então precisamos cuidar para saber o momento ideal de realizá-lo”.

Você que é tutor de um pet que apresenta coceira exagerada deve levar seu peludo para se consultar com um profissional experiente e especialista no assunto, para receber toda a orientação do jeito certo!

Como o teste alérgico ajuda a entender as alergias alimentares que os pets possuem? 

O teste alérgico aponta uma série de alimentos que o pet pode ter alergia. A Mestre e Doutora em Dermatologia e Alergologia ressalta que o teste alérgico para cachorro em si “não vai servir para fazer diagnóstico de alergia alimentar, mas eles são muito importantes porque, a partir do resultado desses testes, é possível montar uma dieta para o animal comer por um período para poder fazer o diagnóstico da alergia”.

Com base nesse resultado, o Médico Veterinário especialista em nutrição pode elaborar um cardápio 100% personalizado para o animalzinho.

Vou trazer para você o meu exemplo pessoal. Realizei o teste alérgico na minha Shih Tzu e constatamos que ela tinha alergia à proteína suína e de frango. Ela foi exposta a esses alimentos para constar a alergia. Depois disso, a Veterinária que acompanha a alimentação natural dela pode alterar o cardápio, retirando lombo suíno e frango da composição em definitivo.

E de fato, após a exclusão das proteínas, a coceira reduziu bastante e as crises ficaram muito mais controladas, já que além da alergia alimentar ela também tem dermatite atópica.

Como é o tratamento através de imunoterapia?

A partir do teste alérgico para cachorro, é possível sabermos quais substâncias o pet tem alergia. Com esse resultado, um tratamento que pode ser indicado para os cães é a imunoterapia.

“Depois do teste alérgico realizado naquele paciente que tem dermatite atópica, se ele tiver alguma alergia ambiental, por exemplo, a um pólen, pode ser feita a imunoterapia”.

A imunoterapia, também conhecida como dessensibilização ou hipossensibilização, é um tratamento que ajuda a ensinar o sistema imunológico do seu cão a não reagir exageradamente a alérgenos específicos

A ideia é expor o sistema imunológico do cachorro aos alérgenos em doses controladas e gradualmente aumentar essa exposição. Com o tempo, o corpo do seu cão aprende a tolerar essas substâncias, reduzindo ou eliminando as reações alérgicas.

“Ela é basicamente como uma vacina que é feita no animal, que pode ser via oral ou injetável. Ela vai ajudar o pet a ser tolerante e não tão alérgico àquilo que deu positivo no teste. É um tratamento que dura bastante tempo e os resultados são mais a longo prazo”, complementa Dra Juliane Possebom.

Então, se o seu cachorro está sofrendo com alergias, a imunoterapia pode ser uma excelente solução para ajudar a aliviar o desconforto e devolver a alegria de viver para o seu amigo peludo.

Dietas hipoalergênicas ou feitas sob medida para seu pet

Mais uma vez, a alimentação é a base para garantir a saúde e longevidade do seu pet! E que tal começar a oferecer comida de verdade, boa pra cachorro, para o seu peludo?

Aqui na Mascote Fit, nós temos cardápios hipoalergênicos pré-definidos, ou seja, com menos chance de alergia, para seu pet ganhar alimentação natural.

Você pode receber o cardápio personalizado após uma consulta com um veterinário especialista em nutrição que você confia ou usar o Mascote Care, serviço de consultas online aqui da Mascote Fit no qual nossos vets elaboram dietas do jeitinho que seu amiguinho precisa.

Se você preferir, a gente também cozinha todas as refeições seguindo o plano alimentar que o Médico Veterinário prescrever após o resultado do teste alérgico, excluindo todos os alimentos alergênicos.

Tudo fica pronto e passa pelo processo de ultra congelamento em pacotinhos selados à vácuo para você oferecer no dia, já com a suplementação própria para seu cachorrinho.

Assim, basta descongelar e servir o papá para seu peludo. Fazemos isso para facilitar a sua rotina e, principalmente, para garantir que você consiga oferecer uma dieta 100% balanceada com tudo o que seu pet precisa, aproveitando todos os benefícios da alimentação natural para pets.

Mude já a dieta do seu pet! Use nossa calculadora de alimentação natural para receber um orçamento personalizado da AN que seu animalzinho de estimação precisa.

WhatsApp chat