Olá tutor! Que precisamos de um mundo mais verde imediatamente, você já está cansado de saber. As pessoas e as empresas estão se conscientizando sobre a quantidade de lixo gerado, e muita coisa tem mudado para melhor! Mas e o nosso amigão, que não consegue falar que também quer um mundo melhor para os filhotes dele? Como combinar a rotina do seu cachorro com sustentabilidade? A quantidade de plástico e lixo gerados na indústria pet tem números assustadores e é frequentemente ignorada. Já parou para pensar, por exemplo, que um pacote de “sachê de molho” para dar um gostinho na ração (Eita! Se é tão ruim que precisa de algo pra dar gosto, mude pra Mascote Fit que isso não vai ser mais problema.) não é um embalagem efetivamente reciclada? Isso pois, é uma mistura de plástico com metais e com lixo orgânico. Por isso, acaba não sendo aproveitada por cooperativas de reciclagem e em consequência vai parar direto no aterro, levando centenas ou até milhares de anos para se decompor. Escrevemos este post pensando em situações como esta, e chegamos em algumas dicas bem bacanas para mudar a rotina do seu pet e transformá-lo em um cachorro sustentável! Boa leitura! 

1) Dar a destinação correta ao cocô

Uma dúvida muito comum que vemos por aqui diz respeito à destinação das fezes dos doguinhos! Qual a forma mais sustentável de se descartar a bomba? Apesar de não ser tão prática, a melhor forma de se descartar o cocô de cachorro é igual a nossa: na privada. A rede de esgoto está preparada para receber este tipo de dejeto, mantendo os lençóis freáticos intocados. Usando sacos de papel ou folhas de árvores largas para coletar a caca, ainda evitamos os 200 anos de decomposição das sacolinhas plásticas tradicionais. A segunda opção de descarte é utilizar o lixo orgânico, preferencialmente com sacolinhas biodegradáveis. Os aterros sanitários também estão preparados para receber este tipo de dejeto sem contaminar o solo.

2) Substituir os tapetinhos higiênicos.

Apesar de super práticos, os tapetinhos higiênicos geralmente não são reciclados. Isso pois é inviável separar o plástico dos dejetos, então sua destinação acaba sendo o aterro sanitário. O problema é que por serem formados por diversos tipos de plástico diferentes, estes tapetinhos podem demorar muitos anos para se decompor! Como posso substituir os tapetinhos então?
  • Jornal. Usar o bom e velho jornal é uma ótima opção, pois pode ser descartado junto com o lixo orgânico, receberá a destinação correta no aterro sanitário e irá se decompor rapidamente.
  • Tapetes laváveis. Olha só que baita novidade dentro do mercado pet: um tapete higiênico que pode ser limpo na máquina de lavar e utilizado diversas vezes. Esta solução é ao mesmo tempo sustentável e econômica!

3) Adotar uma Ecobag para seu pet.

Segundo os especialistas do Eu Reciclo, o uso de uma ecobag pode economizar até 792 sacolas plásticas em um ano! Então que tal separar uma ecobag pra levar os pertences do seu pet? Assim você pode dispensar o uso das sacolinhas na próxima vez que for comprar uma roupinha estilosa pro seu doguinho no pet, ou algum brinquedo novo. Pra que deixa o pet hospedados ou em creches frequentemente, também é super útil: os anfitriões adoram receber tudo organizadinho! Aliás, você sabia que todas as comidinhas que entregamos para os nossos clientes vão numa ecobag da Mascote Fit? É a coisa mais fofa e ainda reduz o consumo de plástico!

 

4) Fazer seus próprios brinquedos.

Brinquedos caseiros são uma forma sustentável e divertida de entreter o seu pet! Além de reutilizar algum material que seria descartado e de economizar o material do novo brinquedo que não precisou ser comprado, adotar uma solução caseira evita o uso de novas embalagens e dos custos ambientais em deslocamento e logística! Separamos abaixo algumas ideias bem legais de brinquedos “diy” para cães e gatos:

5) Mudar a rotina de petiscos.

Os petiscos e sachês industrializados são uma das principais causas de obesidade em pets. E ainda por cima, quase todos têm embalagens plásticas pequenas e que acabam não sendo devidamente recicladas. Que tal trocar os petiscos industrializados por opções em que você não precisa de embalagem e ainda dá um boost na saúde do seu cão? Afinal, como diz a nossa nutricionista Patê, é sempre melhor descascar do que desembalar! Cenouras, maçãs, moranguinhos e bananas são algumas das inúmeras opções de petiscos saudáveis e naturais que seu cachorro vai amar. Você pode servi-los até mesmo congelados, serão um ótimo refresco em dias quentes.

Um pouquinho sobre o nosso jeito de trabalhar:

Desde agosto de 2018, a Mascote Fit compensa ambientalmente todas as embalagens usadas para embalar as comidinhas que produzimos! Como assim? Através de uma parceria com o Selo EuReciclo, remuneramos cooperativas que reciclam a plástico, na quantidade que nós utilizamos. Este é um dos compromisso da Mascote Fit: somos uma empresa preocupada com nossos amigos de 4 patas, mas que não quer deixar pegada! Tem alguma dica de sustentabilidade para compartilhar conosco? Deixe aqui abaixo, nos comentários! Se você gostou deste conteúdo, por favor nos ajude a divulgar compartilhando com seus amigos 🙂 

Pin It on Pinterest

Share This