Afinal, o que é enriquecimento ambiental?

Há centenas de anos, os cães viviam aventuras diariamente, com o objetivo de garantir a sua sobrevivência. Entre suas principais atividades, estavam:

  • Buscar alimentos, água e lugares seguros
  • Fugir de predadores e grandes ameaças
  • Marcar território
  • Disputar parceiros para a reprodução.

Nós sabemos que, com o passar do tempo, os cães se tornaram animais domésticos, porém seus instintos não deixaram de existir. E isso, na verdade, tem tudo a ver com enriquecimento ambiental – você já vai entender o porquê!

Vamos falar sobre a domesticação?

Hoje, os peludinhos são domesticados e convivem diariamente com pessoas – que oferecem tudo que eles precisam: alimentação, água, casinha e, até mesmo, carinho.

Devido a isso, os cães não precisam lutar pela sua sobrevivência. Mas, como foi dito acima, eles ainda possuem seus instintos naturais e, por isso, precisam de atividades e estímulos diários – não importa onde estejam.

Vale lembrar: se o seu amigão não se exercitar e ficar entediado, ele pode desenvolver diversos problemas, como:

  • Ansiedade da Separação
  • Automutilação
  • Compulsões (por alimentos ou bagunça)
  • Prazer em destruir móveis, objetos e, inclusive, seu jardim (se você tiver um)

Mas, afinal, onde queremos chegar falando sobre isso?
Você sabia que, além de manter seu patudo feliz e saudável, você ainda pode evitar todos esses problemas apenas com o enriquecimento ambiental?

Mas o que é enriquecimento ambiental?

Enriquecimento ambiental nada mais é do que a prática de deixar o ambiente divertido, desafiador e atrativo para o seu peludo. Dessa forma, ele poderá interagir com o espaço de maneira lúdica e positiva, se mantendo entretido e estimulado.

É importante ressaltar: o enriquecimento ambiental não é efetivo se não houver estímulos, recompensa e diversão, ok?

Bora enriquecer?

Invista em brinquedos inteligentes e brincadeiras! Assim, seu patudo pode interagir ainda mais com você para não ficar entediado.
Veja nossas dicas:

Brinque com os petiscos

Para estimular o olfato do seu amigão, você pode esconder petiscos pela casa ou, até mesmo, em um tapete. Só não deixe a brincadeira muito fácil!
Nesse caso, a recompensa será o petisco e, quando seu peludinho achá-lo, ele vai entender isso.
Uma boa dica também é oferecer a comida ou petiscos naturais ao seu patudo dentro de cascos e chifres de búfalo, que são ótimos roedores naturais para os pets!

Que tal brinquedos inteligentes?

Você pode rechear o tubo de papel higiênico com petiscos, dobrar as pontinhas, e deixar seu cachorro se divertir.
Além disso, você também pode comprar opções recheáveis e brinquedos interativos, como comedouros desafiadores e bolinhas que soltam petiscos.

Não esqueça dos passeios

O passeio é uma das atividades mais importantes para seu amigão, então não deixe de dar uma volta com ele por, no mínimo, 30 minutos.
Além de gastar energia, ele vai ficar super feliz. Vale a pena!

Lembre-se: os cães precisam interagir, descobrir novos cheiros e horizontes e, principalmente, manter seus instintos vivos. Então, entenda seus comportamentos e pratique o enriquecimento ambiental!

Sobre a autora

Victória Xavier

Victória Xavier, 24 anos. Jornalista por formação, mãe de duas doguinhas, voluntária da ONG Santuário Luz dos Bichos e completamente apaixonada por peludos!